03Dez

ENERGIA SOLAR NAS ESCOLAS

A instalação de energia solar nas escolas traz grandes benefícios à educação. Mais do que a economia pela redução das despesas de conta de luz na escola, a instalação de painéis fotovoltaicos representa uma oportunidade para que os alunos conheçam de perto o funcionamento de uma fonte moderna, limpa e renovável.

A fonte solar já foi vista por muito tempo como uma alternativa cara, mas a tecnologia está cada dia mais viável e já traz bons retornos financeiros para as empresas que optam por ela. Além disso, sua instalação é simples, assim como seu funcionamento e manutenção.

Como é a instalação da energia solar nas escolas?

O processo de instalação do sistema fotovoltaico é rápido, mas necessita certa preparação. O desenvolvimento de um projeto é o primeiro passo e é fundamental que uma empresa especializada realize esta tarefa, garantindo mais agilidade ao processo e evitando erros, o que pode sair mais caro para o cliente.

1- Elaboração do projeto

O projeto é essencial para que o sistema se adéque às necessidades da escola e as características da região, garantindo assim os melhores resultados. Nesta etapa é definido o melhor local para os painéis, uma vez que a incidência solar no imóvel é variável e quanto maior a incidência, maior a eficiência do sistema.

Também é no projeto que se especifica a dimensão do sistema a ser instalado. Para isso, alguns fatores devem ser considerados, entre eles, o valor que se quer reduzir na conta de luz e o espaço disponível no telhado, no estacionamento, ou outra área que possa receber os painéis.

2- Componentes do sistema

Todo o sistema solar fotovoltaico conta, basicamente, com:

  • Painéis fotovoltaicos: os painéis recebem a radiação solar e geram a corrente elétrica por efeito fotovoltaico;
  • Inversor solar: a corrente que sai dos painéis chega ao inversor solar como corrente contínua e é transformada em corrente alternada (padrão que chega das redes de transmissão convencionais e que alimenta os aparelhos elétricos).
  • Medidor de bidirecional de energia: fundamental para o sistema de Geração Distribuída, o medidor de energia convencional deve ser trocado pelo bidirecional para que o aparelho registre tanto a eletricidade recebida pela centrais (quando não há produção própria), quanto a energia injetada pelo sistema fotovoltaico na rede elétrica convencional (quando há excesso);
    Medidor Bidirecional de Energia é um medidor utilizado no Sistema Fotovoltaico
  • Estruturas para a fixação das placas;
  • Cabeamento e conectores.
  • 3- Instalação da energia solar

    Com o projeto pronto a instalação de energia solar nas escolas geralmente é rápida e o cronograma de instalação dependerá do projeto e das características do sistema. Ela é considerada extremamente simples porque na maioria das vezes não requer nenhuma obra e a interferência no espaço é mínima.

    O projeto e a instalação do equipamento são feitos de maneira compatível com as necessidades da escola, de forma que atenda a demanda. Na fase de instalação, todos os cuidados com segurança são tomados para evitar quaisquer riscos.

    4- Processo de registro na Aneel

    O registro junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já foi mais burocrático e demorado, mas com as novas resoluções aprovadas nos últimos anos vêm sendo simplificadas. Além disso, a empresa que será responsável pelo contrato deverá também se responsabilizar pelo acompanhamento do processo junto a concessionária de energia.

    Conclusão

    Além de ser uma tecnologia simples, a energia solar representa atualmente a modernidade por conferir ao consumidor autonomia na produção de energia elétrica. Com grandes resultados financeiros e no meio ambiente, ela é considerada a solução para o desenvolvimento sustentável. Em um futuro não muito distante, a fonte solar estará presente no cotidiano da sociedade, seja em suas residências, seja nos comércios e indústrias.

    Com base nas informações obtidas durante o processo de instalação do sistema de geração de energia solar, é mais que um convite para que os alunos vejam e aprendam na prática sobre energia solar, uma fonte sustentável e não poluente.

    Por isso, apostar na energia solar para sua escola não é apenas um investimento financeiro, mas também um investimento na educação das gerações futuras.