16Jan

O MERCADO DE ENERGIA SOLAR VAI CONTINUAR CRESCENDO EM 2019?

A energia solar cresceu em 2018 no mundo, e podemos incluir o Brasil nessa lista. Essa é uma excelente notícia, já que a tecnologia fotovoltaica permite captar e produzir uma energia renovável, limpa e extremamente econômica.

Mas, será que a energia solar continuará crescendo em 2019 aqui no país? A resposta é sim, apesar de ainda termos muitos desafios pela frente e ainda estarmos relativamente longe de outros países do mesmo porte.

Vamos aos números que explicam a atual realidade:

10º lugar: essa é a nossa atual posição no ranking mundial de energia solar

Ainda em 2017, o Brasil ingressou na lista do ranking mundial de potência solar devidamente instalada.

Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a nossa capacidade instalada total no país foi de 0,9 GW (gigawatts) – o que gerou investimentos na ordem de R$ 5,5 bilhões e a criação de 20 mil vagas de trabalho em 2017.

O ranking de países que mais investiu em energia solar em 2017 é composto por:

  • China: 53 GW.
  • Estados Unidos: 10,6 GW.
  • Índia: 9,1 GW.
  • Japão: 7 GW.
  • Turquia: 2,6 GW.
  • Alemanha: 1,8 GW.
  • Austrália: 1,25 GW.
  • Coreia do Sul: 1,2 GW.
  • Reino Unido: 0,9 GW.
  • Brasil: 0,9 GW.

Ainda há muito o que se caminhar, já que o nosso país ainda não integra o ranking de países que lideram o mundo em potência solar acumulada, mas as projeções são otimistas.

13,3 GW: é a projeção para 2026 de capacidade instalada de energia solar

Se as projeções de crescimento para 2026 ultrapassam e muito a capacidade instalada em 2017 (que nos colocou no ranking mundial), significa que a energia solar vai continuar crescendo em 2019.

Outra projeção da ABSOLAR é que, até 2030, consigamos chegar ao patamar de 30 GW de potência instalada, o que representaria mais de R$ 100 bilhões em investimentos e a geração de cerca de 1 milhão de empregos.

768 MWp: é o novo recorde que o Nordeste atingiu com a energia solar

No dia 7 de outubro de 2018, a energia solar atingiu um novo recorde de geração de eletricidade no Nordeste, de acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Exatamente às 11h18 da manhã, foi atingido um pico de geração de 768 MWp (megawatts) com um fator de capacidade de 91%.

Aliás, em todos os estados brasileiros, a geração de energia fotovoltaica vem crescendo aos poucos. O Estado de Goiás, por exemplo, está em 10º lugar no ranking dos estados brasileiros, representando 3,2% da potência solar instalada. Minas Gerais lidera o país, com 23,8%.

O Brasil é um país que tem uma capacidade gigante de geração de energia solar. Dentre os inúmeros fatores, podemos destacar que parte de seu território está localizado em uma região denominada “Cinturão do Sol”, que possui excelentes índices de irradiação solar — aliás, o lugar que tem o “pior” índice aqui no Brasil, ainda assim, apresenta índices superiores às médias mundiais.

40 mil: é a quantidade de sistemas fotovoltaicos conectados à rede no Brasil

Já explicamos neste post aqui que, de uma maneira geral, mesmo que você decida instalar a energia solar em sua casa, o sistema será conectado à distribuidora de energia da sua região — até mesmo porque se você optasse pelo uso de baterias para armazenar o excedente produzido, o custo seria muito alto, e isso é mais recomendado para a instalação em locais onde não existe rede elétrica.

Então, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), já são 40 mil sistemas fotovoltaicos conectados às redes de distribuição de energia pelo país. E são 48 mil consumidores recebendo créditos de energia elétrica via geração local, autoconsumo remoto, geração condominial e geração compartilhada.

Bom, é claro que ainda há muito o que crescer, visto que o país tem mais de 208 milhões de habitantes (IBGE, 2017) – mas estamos caminhando. Em 2016, por exemplo, a energia solar cresceu 407% em relação ao ano anterior, de acordo com a ANEEL. E para 2024, estima-se que 886,7 mil unidades consumidoras que receberão créditos dessa energia, totalizando uma potência instalada de 3,2 GW.

Então, diante de todos esses números, sigamos confiantes em 2019! Aproveite que os custos de instalação da energia solar caíram pela metade nos últimos dois anos e seja parte dessas estimativas otimistas. Afinal de contas, ganha o seu bolso, o país e o planeta.

Créditos: Dusol Engenharia Sustentável