Energia solar permite economia mensal de até 37% em indústria química

Energia solar permite economia mensal de até 37% em indústria química

Energia solar apresenta benefícios na esfera estratégica, com a diminuição da dependência da energia elétrica vinda de hidro e termelétricas.

Considerada uma das fontes de energia mais sustentáveis do mundo, por ser renovável e inesgotável, a produção de energia solar no Brasil corresponde a apenas 1,4% da matriz elétrica, de acordo com dados do Ministério de Minas e Energia. No entanto, a previsão é que, em dez anos, sua participação na matriz brasileira seja quatro vezes maior do que a atual, saltando para 8% em 2029.

Além do baixo impacto ao meio ambiente, sem emissões de gases estufa, sem resíduos e sem ruídos, a energia solar também apresenta benefícios na esfera estratégica, com a diminuição da dependência da energia elétrica vinda de hidro e termelétricas - cujos custos de transmissão e distribuição são bastante elevados - e fazem com que a conta de luz, seja nas residências ou em indústrias, tenha grande peso nas despesas mensais.

A Fronius, empresa de origem austríaca que há quase 30 anos fornece uma ampla gama de produtos voltados para a geração, armazenamento, distribuição e consumo de energia solar, vem observando o crescimento no consumo dessa fonte de energia no Brasil. Instalada em nosso país desde 2003, a Fronius do Brasil já contabilizou mais de 50 mil instalações fotovoltaicas registradas em seu portal de monitoramento.

"O retorno do investimento em energia solar está cada vez mais atrativo. Os custos com a geração de energia centralizada continuarão a subir e, com isso, existe a necessidade pela descentralização do sistema", ressalta Alexandre Borin, gerente comercial da Unidade de Solar Energy da Fronius do Brasil. "Além disso, a competição entre fabricantes e distribuidores no mercado de energia solar tem se intensificado nos últimos dois anos, o que traz benefícios para o instalador e cliente final, já que podem contar com maior oferta de geradores fotovoltaicos a preços mais atrativos’, explica.

A Maza Tintas, indústria química que fabrica tintas e solventes, instalou, no ano passado, o sistema fotovoltaico em suas instalações em Mococa (SP). A empresa instalou 1.560 placas solares no telhado e 16 inversores. No total, foram investidos R$ 2 milhões e, desde então, os módulos fotovoltaicos têm proporcionado uma economia mensal de 37% para a empresa. De janeiro de 2019, quando adotou o sistema, até março deste ano, a Maza Tintas economizou mais de R$ 450 mil na conta de luz.

All comments

Leave a Reply